Jorge Zalszupin

Jorge Zalszupin

Nascido na Polônia em 1922, aos quinze anos foi atraído irresistivelmente por um livro, através da vitrine de uma livraria. Ao abrir aquele livro com pequenas letras LC (Le Corbusier) impressas em dourado na capa de juta, ficou irremediavelmente seduzido pela Arquitetura. Estudou durante a guerra e quando se formou em 1945, desiludido com destruição que viu em sua cidade, partiu em busca de outras terras. Depois da França, veio para o Brasil, onde encontrou condições para desenvolver sua arquitetura impar, poética, sensual e moderna. Para que os clientes aceitassem suas idéias arrojadas, teve que construir primeiro sua própria casa. Daí, desenhar o mobiliário, que se adequasse à sua arquitetura, foi uma conseqüência natural. As madeiras disponíveis, a avidez pelo novo do pós-guerra, a onda desenvolvimentista no Brasil daquele período eram condições ideais para que suas criações fossem muito bem aceitas pelas cabeças mais abertas. Mais adiante, aquele mobiliário de linhas puras, execução primorosa e materiais nobres, confortável e atemporal, foi industrializado. Sua marca L?Atelier espalhou-se por quase todo o Brasil e seus showrooms eram referenciais de modernidade. Em Brasília, nos anos 60/70, não havia prédio público que não tivesse a sua marca. Na fábrica, uma estrutura de primeiro mundo mobilizava designers, arquitetos, engenheiros, artesãos e toda uma estrutura de profissionais que colaboravam desde a pesquisa de materiais até o produto final produzido e comercializado.

mesa
ass. Jorge Zalszupin