wood couture
30/06/2014

A busca de uma mulher para trazer o design de mobiliário sustentável para o Brasil

Na última semana, o jornal inglês The Guardian publicou uma matéria especial sobre Etel Carmona. Veja a matéria original aqui

O design sustentável é um negócio cruel no Brasil com a legislação e burocracia dificultando a produção, mas Etel Carmona deseja tornar toda a sua cadeia de design sustentável



Nos últimos anos, o design brasileiro atraiu a atenção internacional, não somente em função das suas formas e formatos, mas também devido aos padrões sustentáveis que alguns destes designs abrangem.
Etel Carmona, proprietária da Etel Interiores e fundadora de um dos grupos de design mais conhecidos de São Paulo, tem a sustentabilidade como uma filosofia norteadora. Seu compromisso com a sustentabilidade vai além de apenas projetar móveis e acessórios para residências. Com dificuldades em encontrar madeira certificada para trabalhar, Carmona decidiu trabalhar toda a cadeia da indústria de design.

Ela criou a Aver Amazônia, uma empresa localizada na região amazônica de Xapuri, no estado do Acre, e lá ela planta e gerencia florestas que se tornarão a matéria-prima utilizada nos seus projetos. A empresa florestal de Carmona foi uma das primeiras a ser certificada pelo FSC.
 
"Todos os designers que trabalham comigo possuem a mesma filosofia de sustentabilidade", afirma Carmona. "Seus projetos estão intrinsecamente ligados ao meio ambiente. Eles não se enquadrariam [no grupo] se não tivessem as mesmas preocupações com a matéria-prima utilizada".

 

Em Xapuri, a Aver Amazônia emprega 13 artesãos que trabalham com pedaços de madeira e árvores "imperfeitas" para fazer os acessórios que ela vende em suas lojas. "Nada é perdido. Trabalhamos com pedaços de madeira, que normalmente eram jogados fora". Os artesãos utilizam parte da madeira que habitualmente seria jogada fora devido às imperfeições. "Queremos recuperar o belo artesanato tradicional desses artesãos".
 
"O que os meus designers e eu fazemos com a madeira são obras de arte; elas podem ser consideradas joias." Embora não haja uma tendência de projetos sustentáveis no Brasil, existe um interesse crescente por parte dos consumidores. "Cerca de 5% das pessoas que compram essas peças realmente querem saber sobre a origem da matéria-prima. Ainda há muito pouco conhecimento sobre o que é de madeira certificada".
 
Há alguns anos, Carmona decidiu trazer de volta designs do final da década de 1920 até a década de 1970 de designers e arquitetos brasileiros renomados, agora com uma filosofia sustentável. Carmona reeditou projetos de Oscar Niemeyer e Jorge Zalsupin.
 

O objetivo é "relançar designs brasileiros mais antigos com o uso consciente da madeira de hoje". Como negócio, o design sustentável é 'cruel', diz Carmona. As leis brasileiras e a burocracia governamental dificultam a produção, com muitas casas de design desistindo e abandonando o segmento. "A autorização para transportar madeira certificada é problemática. Por causa da burocracia muitas vezes envolvida, perdemos a madeira porque as agências são extremamente lentas na autorização do transporte. Houve casos em que, no momento em que a autorização foi finalmente concedida, a madeira já havia apodrecido nos campos".


Ao contrário da 'madeira legal', que é a madeira extraída de um local com a autorização do IBAMA, a madeira certificada também precisa apresentar documentações do DOF (Documento de Origem Florestal), Cerflor (Programa Nacional de Certificação Florestal) e certificados da FSC, algumas das quais precisam ser verificadas por funcionários no local.
 

A Etel Interiores produz cerca de 50 peças acessórias por mês - todas elas feitas pelos 13 artesãos em Xapuri. O espaço de trabalho mais amplo da empresa, em Valinhos, interior de São Paulo, produz 200 peças maiores por mês, principalmente móveis. Embora o mobiliário e acessórios costumam ficar no Brasil, um grande número de peças da Etel Interiores pode ser encontrado no exterior. A designer vende principalmente para os EUA, Canadá, Reino Unido, Alemanha, Suíça e Ásia. As peças são encontradas em lojas Calvin Klein e Donna Karan. "Elas são exclusivas, únicas, como um quadro para expor no seu local de trabalho".
 
O valor de cada peça que projetamos é efetivamente encontrado na beleza da madeira em particular, o tempo que leva para trabalhar habilmente cada item exclusivo. O defeito da madeira torna-se parte do design. "Seu diferencial", diz Carmona. "Promovemos uma valorização do design brasileiro".


Lise Alves é um escritora freelancer sediada em São Paulo


twitter facebook e-mail Pin it
20/06/2014

Moda, design & arte

Ecléticos, democráticos, essenciais... A moda, a arte e o design tornam-se universos cada vez mais próximos, híbridos em seus conceitos, refinado em suas manifestações. No último mês, o site Gallerist bebeu desta rica água e a transbordou em um ensaio fotográfico magnifico, clicado entre peças de mobiliário e obras de arte assinadas por conceituados designers, aqui na ETEL. 
 

A modelo Martha Graef posou com uma seleção de looks escolhidos a dedo por Amanda Cassou, fundadora do portal de moda. A poltrona Siri, de Claudia Moreira Salles; o banco BA 102, de Jorge Zalszupin; o livreiro Volpi, de Lia Siqueira; a poltrona Aurora, de Carlos Motta, destacaram-se em cada uma das fotografias do editorial. Enquanto as obras de arte de Roberto Micoli e fotografias de Araquém Alcantara deram o toque artsy.  
 
   
?A moda é muito mais que apenas a eleição de algumas peças. Escolher a ETEL para ser o cenário de um ensaio fotográfico diz muito sobre isso. Buscamos uma permeabilidade entre a moda e o design, tendo a beleza como ponto inicial e essencial?, diz Lissa Carmona, diretora da ETEL. 


No entanto, esta não foi a primeira vez que a ETEL foi desbravada pela alta-costura. Em 2001, a revista Elle usou a vitrine da ETEL para compor o cenário de um ensaio fotográfico, enquanto em 2011, a revista Cidade, do Shopping Cidade Jardim, elegeu as principais tendências do verão e preparou uma sessão de fotos especial, com styling de Fabio Ishimoto e cliques de Daniel Aratangy.


twitter facebook e-mail Pin it
06/06/2014

Clássicos e inéditos de Oscar Niemeyer

Oscar Niemeyer é considerado o símbolo máximo da arquitetura brasileira. Seus traços traduzem o moderno, revelam brasilidade. Suas curvas, esculturas e móveis (hoje, reeditados pela ETEL) causam contemplação e jamais passam despercebidos aos olhos dos admiradores do mestre. 
 

Em reconhecimento ao trabalho desse grande artista, a Fundação Oscar Niemeyer e o Itaú Cultural trazem a São Paulo a exposição "Oscar Niemeyer: Clássicos e Inéditos". A mostra  reúne projetos inéditos e materiais raros sobre as obras do arquiteto, além de fotografias, desnhos e maquetes, que ilustram os métodos de trabalho do arquiteto.

     
"O objetivo é revelar projetos inéditos que, por vários motivos, permaneceram no papel e, agora, são trazidos ao público por um extenso trabalho de pesquisa e digitalização de originais", destaca Lauro Cavalcanti, curador da mostra. A ambientação da exposição ficou por conta de Pedro Mendes da Rocha. 


Entre os materiais jamais expostos estão os croquis originais as cópias heliográficas da sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, com interferências de traços de lápis de cor, ganhadas durante uma reunião com Le Corbusier. Merece atenção especial o projeto da cidade de Negev, em Israel, de 1964, com características praticamente opostas à capital brasileira. 

Oscar Niemeyer: clássicos e inéditos
De 5 de junho a 27 de julho de 2014
Itaú Cultural, Av. Paulista, 149, em São Paulo. 



twitter facebook e-mail Pin it

SOBRE O BLOG

Sempre às sextas-feiras um novo post te espera. Entre cortes, entalhos, raspagens e prensa, traremos pra cá o maravilhoso universo da alta costura do mobiliário. Aqui você encontra conversas de bastidores com nossos artistas, histórias das peças e tendências. Estamos aqui para alinhavar os pontos do universo da madeira e do design e fazer novos arremates.


JUNHO 2016 (5)
MAIO 2016 (3)
ABRIL 2016 (1)
NOVEMBRO 2015 (1)
SETEMBRO 2015 (3)
AGOSTO 2015 (1)
JULHO 2015 (1)
JUNHO 2015 (4)
MAIO 2015 (2)
NOVEMBRO 2014 (8)
OUTUBRO 2014 (5)
SETEMBRO 2014 (4)
AGOSTO 2014 (4)
JUNHO 2014 (3)
MAIO 2014 (7)
ABRIL 2014 (2)
MARÇO 2014 (4)
FEVEREIRO 2014 (5)
JANEIRO 2014 (1)
DEZEMBRO 2013 (5)
NOVEMBRO 2013 (5)
OUTUBRO 2013 (4)
SETEMBRO 2013 (5)
AGOSTO 2013 (4)
JULHO 2013 (4)
JUNHO 2013 (4)
MAIO 2013 (6)
ABRIL 2013 (3)
MARÇO 2013 (5)
FEVEREIRO 2013 (3)
JANEIRO 2013 (3)
DEZEMBRO 2012 (2)

 

RSS Feed