wood couture
30/05/2014

O design essencial de Jorge Zalszupin

Na próxima segunda-feira (2), a história do design brasileiro ganhará mais um belíssimo capítulo. A livraria Cultura, do Shopping Iguatemi, de São Paulo, receberá o lançamento do livro "Jorge Zalszupin, design moderno no Brasil". 

 
A obra nasceu de um interesse pessoal de Lissa Carmona, diretora da ETEL, que foi responsável por toda a organização do livro - da captação de recursos à escolha de fotos. "Havia uma grande lacuna na história do design brasileiro, que agora estamos preenchendo com a publicação desse livro. Além de fazer justiça à relevância da produção de Jorge Zalszupin, o livro investiga aspectos pouco ou nunca abordados da obra dele. Certamente, será uma contribuição significativa para o estudo e a história do móvel brasileiro", diz Lissa. 

 A busca por informações até então adormecidas ficaram sob responsabilidade de Maria Cecília Loschiavo dos Santos, filósofa e professora titular de Design na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Além disso, é autora de diversos livros, entre eles "Móvel Moderno no Brasil", que obteve o primeiro lugar no Prêmio de Design do Museu da Casa Brasileira. 

O prefácio ficou por conta de André Correa do Lago, embaixador do Brasil no Japão e Membro do Comitê de Arquitetura e Design do MoMA, em Nova York. "O livro é uma preciosa contribuição para ampliar o conhecimento que se tem da criação do mobiliário e do desenho industrial no Brasil", diz. 

O evento de lançamento do livro sobre a trajetória profissional de Jorge ainda guarda uma deliciosa surpresa. Na mesma data, chegará às livrarias uma autobiografia sobre o designer. Em "De * pra lua", Zalszupin conta de maneira bem humorada a história de sua vida, do seu nascimento, passando pela sua chegada ao Brasil e seu sucesso profissional frente à L'atelier. 


Obras essenciais para os admiradores do design nacional!  
 

twitter facebook e-mail Pin it
23/05/2014

O frescor do modernismo

"No Brasil se fazia arquitetura nova (...). Tudo era diferente, não havia essa defesa do empoeirado". Foi assim que Jorge Zalszupin relatou suas descobertas da arquitetura sem amarras, recém-descoberta na terra que o acolheria pelos próximos anos de sua vida.

     
Quando Jorge desembarcou no Brasil, o grande nome que ecoava no mundo das construções  imponentes era Oscar Niemeyer. Ao lado de Lucio Costa, Niemeyer nutria-se das concepções e discursos corbuseanos. O lado emotivo e poético de Le Corbusier seduzia Oscar, arquiteto habilidoso, preciso e magnifico em seus prédios, considerados verdadeiras obras de arte. 

   
O mestre dos arquitetos brasileiros debruçava-se sobre suas pranchetas e planejava cada detalhe de seus prédios: a ocupação, os equipamentos, a ambientação dos espaços. E foi nesse contexto que as trajetórias de Niemeyer e Jorge Zalszupin se cruzaram. A demanda por móveis modernos era grande e Zalszupin passou a integrar o seleto time de designers que fornecia peças para as revolucionárias construções modernistas. 

O lado de Jorge Zalszupin, Anna Maria Niemeyer, Sergio Rodrigues, Joaquim Tenreiro também estavam nessa empreitada. Entrosados com os pais das obras, os designers criaram verdadeiras joias fabricadas em jacarandá da Bahia e ornadas em couro natural e palhinha. 

   
Passado mais de meio século, podemos identificar o amarelo forte das poltronas Ambassador, de Jorge Zalszupin, na principal sala do STF. Enquanto em uma homenagem singela à capital, Jorge criou o sofá Brasiliana e a poltrona Presidencial.  

twitter facebook e-mail Pin it
23/05/2014

No "Compasso" de Jorge Zalszupin e Oscar Niemeyer

A exposição "Compasso", em Nova York, apresenta aos americanos as curvas e ângulos das peças de Oscar Niemeyer e Jorge Zalszupin. A mostra, em cartaz até dia 13 de junho, acontece na galeria Espasso, representante ETEL nos Estados Unidos. 

       
A mostra reúne cerca de 40 peças icônicas do design modernista brasileiro - todas reeditadas pela ETEL. Por meio de uma primorosa seleção é possível conhecer uma narrativa complexa e fascinante acerca da arquitetura e dos móveis criados por talentosas mãos. 

         
Jorge Zalsuzpin e Oscar Niemeyer são verdadeiros representantes da arquitetura edo design nacional, e suas obras influenciaram de maneira única essas duas vertentes. "Há uma satisfação imensa por parte da ETEL em contribuir com a perpetuação do design nacional. Trabalhamos para tornar nossos designers cada vez mais conhecidos e reconhecidos por suas obras tão singulares e harmônicas", conta Lissa Carmona, diretora da ETEL. 
 

twitter facebook e-mail Pin it
22/05/2014

ETEL pelo mundo

A elegância do design brasileiro tem ultrapassado nossas fronteiras e alçado voos cada vez mais longos. Nos sentimos honrados em dizer que a ETEL tem um papel essencial na construção dessa história. Com presença em alguns dos principais mercados do mundo, levamos ao exterior os detalhes das peças criadas por talentosas mãos brasileiras. 

Nos últimos meses, importantes revistas e jornais internacionais captaram a essência da Coleção ETEL. A sutileza com que os artesãos produzem acessórios, como a Luminária Cantante, de Claudia Moreira Salles, foi destaque no jornal Financial Times, no Reino Unido.  

Enquanto isso, a revista francesa The Good Life trouxe uma matéria especial, que retrata a história dos designers brasileiros - de modernistas a contemporâneos. Jorge Zalszupin, Oscar Niemeyer, Etel Carmona, Isay Weinfeld foram listados entre os ícones do design brasileiro. 

       
Nos EUA, unimos nossos esforços à Fundação Oscar Niemeyer e à Galeria Espasso para realizar a exposição Compasso, com móveis de Oscar Niemeyer e Jorge Zalszupin, em Nova York. A iniciativa foi reconhecida pelo jornal The New York Times e pela revista Wallpaper. 

   
Ainda na última semana, Nova York recebeu o lançamento da Coleção PW, na Avenue Road, representante ETEL nos Estados Unidos e Canadá. Peças autênticas, criadas por Paulo Werneck, que revelam os detalhes da arte aplicada ao design modernista brasileiro.  

twitter facebook e-mail Pin it
15/05/2014

Oscar Niemeyer e Jorge Zalszupin em NY

As curvas marcantes de Oscar Niemeyer e Jorge Zalszupin ganharão, a partir do próximo dia 13, uma mostra exclusiva em Nova York. A exposição, denominada Compasso, acontecerá na galeria de arte e design ESPASSO, representante da Coleção ETEL nos Estados Unidos. 

 
A mostra reúne peças icônicas, reeditadas pela ETEL, e constrói uma narrativa complexa e fascinante acerca da arquitetura e dos móveis criados por talentosas mãos. ?A Compasso é o fruto de uma união de esforços da ETEL, Espasso e Fundação Oscar Niemeyer. Com ela apresentaremos parte da cultura e design modernistas brasileiros. Jorge e Oscar tornaram seus móveis um verdadeiro legado ao país?, conta Lissa Carmona, diretora da ETEL.  

       
A trajetória profissional dos dois designers se cruzou na construção de Brasília. Enquanto Niemeyer exibia seus traços em prédios e monumentos, Jorge contemplava as construções e criava mobiliário para diversos espaços. 


?Oscar Niemeyer e Jorge Zalszupin influenciaram de maneira história a arquitetura e design. Temos muita satisfação em apresentar as reedições desse mobiliário a NY?, disse o Carlos Junqueira, proprietário da ESPASSO e curador da mostra.
twitter facebook e-mail Pin it
08/05/2014

Linha ALVA, contraste elegante de formas e materiais

Um contraponto entre formas e materiais. Assim os designers Marcelo Alvarenga e Susana Bastos definem sua primeira criação para a ETEL, a linha ALVA. Nas peças ? gaveteiros, aparadores e gavetas de parede - a madeira rígida e geométrica contrasta com adornos feitos de tiras de couro de porco, maleáveis e coloridas, que se apoiam sobre delicados suportes de metal. 

 
?Sempre vimos gavetas como algo muito especial. Elas guardam coisas importantes, íntimas e, nelas, criamos uma memória física. Queríamos torna-las as protagonistas das nossas peças?, conta Susana Bastos. 

União criativa

Marcelo e Susana são irmãos e dividem suas experimentações no design desde crianças. À época, no interior de Minas Gerais, conviviam seu avô João Alvarenga, que criava grande parte dos objetos usados no dia a dia - de bolsas a tabuleiros de xadrez.   

Susana é graduada em Artes Plásticas e versa entre a moda e o design. Durante oito anos foi responsável pelas coleções da grife mineira Coven e suas obras ficam expostas nas galerias Celma Albuquerque e Emma Thomas. 

Enquanto, ele, formado em Arquitetura e Urbanismo,  foi pupilo de Freusa Zechmeister e Isay Weinfeld. Em 2008, Marcelo fundou seu próprio a Play Arquitetura ? escritório listado como destaques da arquitetura em revistas internacionais, como a Wallpapper e Monolito. 

Em 2012, a dupla uniu seu poder criativo e fundou a ALVA Design. Marcelo proporcionou a funcionalidade da arquitetura, enquanto Susana contribuiu com a criatividade. O nome ALVA é uma homenagem ao próprio avô, que apresentou a arte e o design aos netos. 

twitter facebook e-mail Pin it
08/05/2014

As florestas de ETEL e Araquém

Adentrar a mata e encontrar momentos únicos, que merecem ser eternizados por um clique preciso. Esse é o papel de Araquém Alcântara, um dos precursores da fotografia de natureza do Brasil. Suas lentes revelam rotinas da fauna, hábitos de povos da floresta, o correr das águas e chacoalhar das árvores de forma única. O máximo de informação, com o mínimo de palavras - como ele mesmo faz questão de definir sua coleção. 

   
As fotografias de Araquém nos levam por uma viagem sinestésica de sensações.  A Comunidade Carvoeiro, no rio Jufari, nos apresenta o cotidiano das crianças ribeirinhas; na Amazônia, vemos o bater de asas do Galo da Serra; e na Mata Atlântica, o suntuoso Ipê Amarelo impera sobre o verde da floresta. Mundos paralelos, revelados por um mestre que valoriza o natural e belo do nosso país. 

 
Reconhecido pelo seu trabalho nos quatro cantos do mundo, Araquém tornou-se um defensor de nossas paisagens, assim como Etel Carmona. Na sexta-feira (25), o fotógrafo e a designer foram entrevistados pela atriz Cristiane Torloni para o documentário "Amazônia - da Cidadania à Florestania, um Despertar", aqui na ETEL. A conexão e o envolvimento com as matas ganharam destaque nas palavras dos entrevistados. 
 
Na última semana, mais de dez obras do artista - algumas delas inéditas - passaram a fazer parte do nosso acervo, fruto de uma parceria com a Galeria de Babel. As obras estão disponíveis e podem ser adquiridas na própria ETEL, na Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 1834. 


Coleção ETEL 

Além das fotografias de Araquém Alcântara, a Coleção ETEL conta com peças de José Bento, Marcelo Cipis, Roberto Mícoli e Jayme Reis. Múltiplos estilos em obras singulares.  

twitter facebook e-mail Pin it

SOBRE O BLOG

Sempre às sextas-feiras um novo post te espera. Entre cortes, entalhos, raspagens e prensa, traremos pra cá o maravilhoso universo da alta costura do mobiliário. Aqui você encontra conversas de bastidores com nossos artistas, histórias das peças e tendências. Estamos aqui para alinhavar os pontos do universo da madeira e do design e fazer novos arremates.


JUNHO 2016 (5)
MAIO 2016 (3)
ABRIL 2016 (1)
NOVEMBRO 2015 (1)
SETEMBRO 2015 (3)
AGOSTO 2015 (1)
JULHO 2015 (1)
JUNHO 2015 (4)
MAIO 2015 (2)
NOVEMBRO 2014 (8)
OUTUBRO 2014 (5)
SETEMBRO 2014 (4)
AGOSTO 2014 (4)
JUNHO 2014 (3)
MAIO 2014 (7)
ABRIL 2014 (2)
MARÇO 2014 (4)
FEVEREIRO 2014 (5)
JANEIRO 2014 (1)
DEZEMBRO 2013 (5)
NOVEMBRO 2013 (5)
OUTUBRO 2013 (4)
SETEMBRO 2013 (5)
AGOSTO 2013 (4)
JULHO 2013 (4)
JUNHO 2013 (4)
MAIO 2013 (6)
ABRIL 2013 (3)
MARÇO 2013 (5)
FEVEREIRO 2013 (3)
JANEIRO 2013 (3)
DEZEMBRO 2012 (2)

 

RSS Feed