wood couture
19/04/2013

Diferentes estilos, uma marca singular

Em 20 anos de atuação, a ETEL se tornou sinônimo de alta-costura do mobiliário. Para nós, esse caminho foi trilhado com carinho, cuidado e principalmente valorizando as relações. A Coleção ETEL é resultado de um contato íntimo com a técnica e de uma conexão verdadeira e profunda com as pessoas.


Criamos móveis atemporais, que primam pela qualidade e pela funcionalidade. Fazemos isso utilizando técnicas milenares da marchetaria, que conferem às peças uma qualidade consistentemente alta, uma identidade que as torna imediatamente reconhecíveis e uma autenticidade enraizada na tradição. As estéticas de nossos designers e artistas são as mais diversas possíveis, e é a nossa forma de fazer que os une sob a mesma marca.

Cada um deles chegou a nós de uma forma peculiar e essas aproximações nos garantem boas histórias para contar. A reedição dos móveis do Branco & Preto, lançada em 2004, por exemplo, começou dez anos antes com uma dedicatória de Miguel Forte a Etel Carmona durante o lançamento do livro ?Branco & Preto ? Uma História de Design Brasileiro nos Anos 50?. As conversas evoluíram e culminaram em lindas mesas, sofás e poltronas.


Cláudia Moreira Salles está conosco desde o início. Sua busca por móveis que aliassem formas depuradas e realização cuidadosa a trouxe para a ETEL e a convivência transformou a parceria em uma grande amizade. Arthur Casas, Carlos Motta, Dado Castello Branco, Gregori Warchavchik, Isay Weinfeld, Jorge Zalszupin, Lia Siqueira, Oswaldo Bratke, Paolo Uccello, Paulo Werneck, José Bento, Marcelo Cips e Roberto Micoli, todos esses incríveis profissionais que hoje assinam nossa Coleção são extremamente especiais.

Juntos, conferem à marca ETEL algo único: a história do móvel moderno brasileiro. Entre as peças, possuímos representantes desde a década de 1920 até os dias atuais, sempre com uma beleza atemporal, muita personalidade e uma curadoria cuidadosa.

twitter facebook e-mail Pin it
17/04/2013

Sucupira: uma joia robusta

O tom achocolatado do seu cerne mostra a principal característica da sucupira: uma madeira de personalidade forte, escura e intensa. Essa joia da floresta, ao alcançar sua idade adulta, pode atingir até 16 metros de altura e 120 cm de diâmetro.


No entanto, ao contrário de seu interior austero, seu o tronco tem aparência suave, lisa e levemente esbranquiçada. E seu topo ostenta uma copa delicada, cheia de folhas de tons verde-escuros, sementes caramelo e flores de coloração suave, que varia entre o azul e o violeta.

A textura dessa matéria-prima, considerada uma das mais densas e pesadas, exige maior habilidade em seu tratamento. Após um lento e complexo processo de secagem, a madeira recebe óleos que a deixam mais maleável e, após a preparação desse material nobre, os mestres começam a trabalhar ? partindo, cortando, talhando cada detalhe que irá compor a peça.


Por sua dureza característica, a sucupira se tornou uma das principais madeiras utilizadas pela construção civil e pela indústria naval. Mais recentemente, quem descobriu os valores estéticos da árvore foram os designers de móveis. A poltrona Serena, desenhada em 2012 por Claudia Moreira Salles para o estande da Dagosian na ArtRio, é um exemplo de peça que usa como matéria-prima essa madeira. Ao reunir vários pedacinhos de sucupira, a designer conseguiu um móvel único, dono de textura e acabamento impecáveis.


A sucupira, típica dos terrenos secos e arenosos, é bastante comum em áreas de cerrado, principalmente nas regiões de transição, próximas à Mata Atlântica.


Além de essa joia ser dona de um tronco com características impressionantes, no alto de sua copa existe um verdadeiro tesouro. Das sementes de sucupira, é possível extrair um poderoso óleo, que, segundo a medicina popular, tem propriedades antibióticas, capazes de curar diversos tipos de doenças. 
twitter facebook e-mail Pin it
08/04/2013

Relaxe nas nuvens

Uma porção de almofadas confortáveis é um convite e tanto ao relaxamento e ao descanso. Inspirados nesses momentos únicos, em que nos desligamos do mundo, os designers Domingos Pascali e Sarkis Sermedjan criaram o sofá e a poltrona Nuvem, duas peças inusitadas, lançadas recentemente pela ETEL.


A dupla usou como base para sua coleção um grande ninho de almofadas, planejado de forma totalmente intuitiva. Porém as unidades de espuma foram dispostas em uma superfície  milimetricamente organizada. E de forma racional passaram a compor uma peça sofisticada e confortável, repleta de curvas únicas, precisas e belíssimas.

Outra peça que merece destaque na coleção IBÁ é a mesa Tríplice. Criada com sobras de madeira do processo artesanal da marcenaria, ela pode completar qualquer ambiente de forma individual ou combinada, tornando-o ainda mais surpreendente.


Os designers foram influenciados desde muito cedo pela arte e beleza das peças únicas. Pascali foi criado em uma família de ourives, enquanto Semerdjian era descendente de armênios fabricantes de sapato. Essa união resultou na criação do escritório de arquitetura Pascali Semerdjian em 2010. Lá, foram criados projetos de cenografia, decoração, arquitetura residencial e comercial.


Os móveis de Pascali e Semerdjian que ganharam recentemente o DNA ETEL são capazes de equilibrar o lúdico, a sofisticação, a funcionalidade e o conforto, criando uma coleção extremamente versátil. 
twitter facebook e-mail Pin it

SOBRE O BLOG

Sempre às sextas-feiras um novo post te espera. Entre cortes, entalhos, raspagens e prensa, traremos pra cá o maravilhoso universo da alta costura do mobiliário. Aqui você encontra conversas de bastidores com nossos artistas, histórias das peças e tendências. Estamos aqui para alinhavar os pontos do universo da madeira e do design e fazer novos arremates.


JUNHO 2016 (5)
MAIO 2016 (3)
ABRIL 2016 (1)
NOVEMBRO 2015 (1)
SETEMBRO 2015 (3)
AGOSTO 2015 (1)
JULHO 2015 (1)
JUNHO 2015 (4)
MAIO 2015 (2)
NOVEMBRO 2014 (8)
OUTUBRO 2014 (5)
SETEMBRO 2014 (4)
AGOSTO 2014 (4)
JUNHO 2014 (3)
MAIO 2014 (7)
ABRIL 2014 (2)
MARÇO 2014 (4)
FEVEREIRO 2014 (5)
JANEIRO 2014 (1)
DEZEMBRO 2013 (5)
NOVEMBRO 2013 (5)
OUTUBRO 2013 (4)
SETEMBRO 2013 (5)
AGOSTO 2013 (4)
JULHO 2013 (4)
JUNHO 2013 (4)
MAIO 2013 (6)
ABRIL 2013 (3)
MARÇO 2013 (5)
FEVEREIRO 2013 (3)
JANEIRO 2013 (3)
DEZEMBRO 2012 (2)

 

RSS Feed