wood couture
22/02/2013

5 Anos de Avenue Road

A Avenue Road, uma das lojas de móveis mais charmosas do Canadá, comemora 5 anos em 2013. O sucesso do sofisticadíssimo espaço, em parte, é creditado à filosofia cosmopolita de seu criador - o alemão Stephan Weishaupt. Os vários ambientes da loja representam uma eclética mistura cultural e reúnem móveis, acessórios e artigos de iluminação criados por designers do mundo todo. 


A autenticidade brasileira é representada pela ETEL nesse lindo ambiente. A Avenue Road levou a marca para a cidade de Toronto e criou uma área exclusiva, destinada às nossas coleções, feitas com matéria-prima nacional e acabamento perfeito.

Peças do nosso portfólio, como os aparadores da coleção de Isay Weinfeld e a poltrona Paulistana, criada por Jorge Zalszupin, ganharam destaque num espaço moderno e clean. Nossas mesas de jantar, cadeiras e bancos ainda compõem outros ambientes. E acessórios decorativos com a cara do Brasil, como a Luminária Cantante, de Claudia Moreira Salles, dão toque final aos espaços. 

Como parte das comemorações, a Avenue Road acaba de lançar uma breve retrospectiva em vídeo. Repleto de depoimentos, o material relembra eventos memoráveis, showrooms inesquecíveis e lançamentos que causaram frisson. Stephan Weishaupt, presidente da loja,  conta que buscou inspiração em designers de vários países para criar um espaço surpreendente e totalmente inovador. 

A Avenue Road fica na 415, Eastern Avenue, em Toronto. Sem dúvida, vale a visita!
 
 
twitter facebook e-mail Pin it
18/02/2013

Afinidade: design, Suíça e Branco&Preto

Uma coleção clean, moderna, feita com matéria-prima brasileira e acabamento impecável. O estilo que regia os jovens arquitetos da Branco&Preto, durante os anos 1950, ganhou uma nova edição pela marca ETEL em 2004. O design sóbrio e elegante  - que remetia a trabalhos de Mies van der Rohe, Charles Eames, Mc JaCobb e Frank Loyd Wright - tornou-se um grande sucesso logo após seu lançamento. 

Prova disso é a estreita ligação entre os móveis da Branco&Preto e projetos de design europeus, impulsionada pela ascendência suíça de um dos arquitetos do grupo, Jacob Ruchti. A poltrona R3 e a mesa de ripas, ambas criadas por ele, dão charme e elegância ao hall de entrada do Consulado da Suíça em São Paulo. A estética, a beleza e a praticidade das peças conquistaram os mais diversos públicos.


Hoje, outras peças da mesma coleção emprestam sua beleza à Embaixada da Suíça no Haiti. O renomado escritório Miller & Maranta também utilizou os móveis da Branco&Preto em seu projeto residencial para idosos Spirgarten Seniorenresidenz, na Suíça. Estivemos lá na época da inauguração do espaço e os moradores garantiram que, além de belas, as poltronas MF5 eram confortáveis e atendiam a todas as suas necessidades. 

 

Os anos dourados da Branco&Preto

Na provinciana São Paulo dos anos 1950, um grupo de arquitetos, formado por Roberto Aflalo, Jacob Ruchti, Miguel Forte, Plínio Croce, Carlos Milan e pelo chinês Chen Y Hwa, reuniu-se em torno do projeto de uma loja de móveis capaz de traduzir a arquitetura praticada por eles. Em 1952, esses jovens vanguardistas fundaram a Branco&Preto e apresentaram ao público uma coleção com um estilo totalmente novo para a época.


O resultado foi imediato e a loja se tornou um ponto de referência para arquitetos que a visitavam a fim de conhecer tendências e discutir sobre as peças que rompiam com as linhas avantajadas e tradicionais usadas até então. O espaço funcionou durante dez anos, e seus móveis até hoje são uma referência no design brasileiro. 
twitter facebook e-mail Pin it
01/02/2013

Criada em berço de madeira


Tem gente que é criada em berço de ouro. Não foi o caso de Etel Carmona, fundadora da ETEL. Filha de fazendeiros, nasceu e cresceu no sul de Minas Gerais juntamente com mais nove irmãos. "Sempre gostei muito da natureza e, na fazenda, vivia rodeada de madeira." "Meu berço era de madeira", relembra bem-humorada.
 
Sonhadora assumida, Etel começou a se encantar pela arte moveleira quando se mudou para um sítio em Louveira, interior de São Paulo. À procura de móveis para mobiliar sua casa, não encontrava nada que a agradasse. Foi quando começou a restaurar peças antigas para restaurá-las. Por baixo dos vernizes e das marcas do tempo, Etel descortinou um mundo novo.
 
A atividade transformou-se em um hobby extremamente prazeroso. As maravilhosas madeiras que se revelavam a cada trabalho, os contornos impecáveis e as construções geniais deslumbravam. A perfeição originada na natureza dava brilho aos olhos de Etel e a envolvia cada dia mais.
 
Sua casa virou um laboratório vintage, numa época em que esse conceito nem sequer era conhecido. A busca pelos encaixes naturais e perfeitos, dispensando pregos, tornou-se uma obsessão. Etel começou a perceber que nascera para isso.
 
"Decidi ir atrás de um mestre para me aperfeiçoar. Já conhecia o ofício, mas precisava da ajuda de alguém que o dominasse", relembra Etel. Foi quando conheceu mestre Moacir, um marceneiro extremamente talentoso, que trabalha com ela até hoje. A identificação foi instantânea e não tinha como ser diferente: Moacir também respirava madeira.
 
A ousadia sempre fezparte da vida da designer. A primeira oportunidade de negócio surgiu quando conheceu a dona de um antiquário em Campinas. Etel começou a fornecer móveis para revenda sem nem sequer possuir uma marcenaria.
 
Clique para ampliarSeu trabalho já era único e chamava a atenção por onde quer que passasse. Chegou até Fúlvio Nanni, uma das referências do design de móveis brasileiro. Encantado pelo talento de Etel, Nanni passou a trazer as peças dela para sua loja, na Rua Augusta, e tornou-se um de seus principais apoiadores. As portas de São Paulo abriam-se.
 
As parcerias se multiplicaram e a equipe de marceneiros também. Há exatos 20 anos, Etel abriu sua primeira loja na Vila Madalena. O espaçoso galpão de arte foi o xodó da designer e traz boas lembranças e suspiros de saudade até hoje.
 
O trabalho sério, irreverente e ímpar conquistou o mercado nacional e internacional. E todo esse sucesso também é aproveitado de outras formas. Desde 1999, Etel envolve-se com o manejo florestal e a capacitação dos povos da floresta na Amazônia. A ETEL foi uma das primeiras fabricantes de móveis brasileiras a conquistar a certificação Forest Stewardship Council (FSC). E isso há mais de dez anos!
 
Veja o vídeo abaixo, que conta um pouco dessa história.
 
 
Mesmo após tantas lutas e conquistas, Etel não para. Apaixonada pelo trabalho, conta que a ETEL Interiores apresentará várias coleções novas este ano e, provavelmente, mais uma assinada pela fundadora. O reforço da marca no mercado externo também está entre os planos.
 
"Meu trabalho é reflexo do que sou. Acredito que a beleza e a sofisticação estão na simplicidade." E nos sonhos, é claro.

twitter facebook e-mail Pin it

SOBRE O BLOG

Sempre às sextas-feiras um novo post te espera. Entre cortes, entalhos, raspagens e prensa, traremos pra cá o maravilhoso universo da alta costura do mobiliário. Aqui você encontra conversas de bastidores com nossos artistas, histórias das peças e tendências. Estamos aqui para alinhavar os pontos do universo da madeira e do design e fazer novos arremates.


JUNHO 2016 (5)
MAIO 2016 (3)
ABRIL 2016 (1)
NOVEMBRO 2015 (1)
SETEMBRO 2015 (3)
AGOSTO 2015 (1)
JULHO 2015 (1)
JUNHO 2015 (4)
MAIO 2015 (2)
NOVEMBRO 2014 (8)
OUTUBRO 2014 (5)
SETEMBRO 2014 (4)
AGOSTO 2014 (4)
JUNHO 2014 (3)
MAIO 2014 (7)
ABRIL 2014 (2)
MARÇO 2014 (4)
FEVEREIRO 2014 (5)
JANEIRO 2014 (1)
DEZEMBRO 2013 (5)
NOVEMBRO 2013 (5)
OUTUBRO 2013 (4)
SETEMBRO 2013 (5)
AGOSTO 2013 (4)
JULHO 2013 (4)
JUNHO 2013 (4)
MAIO 2013 (6)
ABRIL 2013 (3)
MARÇO 2013 (5)
FEVEREIRO 2013 (3)
JANEIRO 2013 (3)
DEZEMBRO 2012 (2)

 

RSS Feed